Antes de fazer uma viagem Internacional, seja a trabalho ou férias que tal antes tirar a PID –  (Permissão Internacional para Dirigir)? Este documento possui as informações do motorista em vários idiomas num formato de livreto, que facilita a comunicação com autoridades estrangeiras, além de ser aceito em cerca de 130 países, os quais sejam membros da Convenção de Viena (Segundo o Contran, o motorista brasileiro é proibido de dirigir em qualquer outro país que não faça parte da Convenção de Viena) ou que seguem o Princípio da Reciprocidade. Veja ao final relacionado a lista destes países.

Para obtenção da PID o motorista deve estar com a CNH dentro do prazo de validade e devem seguir os seguintes passos:

1 – Procure no Detran de seu estado o setor de habilitação internacional;

2 – Esteja com o requerimento do Denatran. Pode ser obtido no site www.denatran.gov.br;

3 – Leve uma cópia da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

4 – Pague uma taxa (o valor varia em cada estado).

5 – Em cerca de 3 a 5 dias o documento estará pronto.

Vantagens ao obter a PID:

1 – Facilidade na burocracia com autoridades estrangeiras, evitando constrangimentos e até mesmo retenção até que se traduza as informações do condutor;

2 – Rapidez na hora de alugar um carro;

3 – Rapidez no atendimento em caso de acidentes e para receber o seguro.

Lista de países da Convenção de Viena:

África do Sul, Albânia, Alemanha, Angola, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahamas, Barein, Belarus (Bielo-Rússia), Bélgica, Bolívia, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Cabo Verde, Cazaquistão, Chile, Cingapura, Colômbia, Coréia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Croácia, Cuba, Dinamarca, El Salvador, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Estados Unidos, Estônia, Federação Russa, Filipinas, Finlândia, França, Gabão, Gana, Geórgia, Grécia, Guatemala, Guiana, Guiné-Bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Hungria, Indonésia, Irã, Israel, Itália, Kuwait, Letônia, Líbia, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Marrocos, México, Moldávia, Mônaco, Mongólia, Namíbia, Nicarágua, Níger, Noruega, Nova Zelândia, Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), República Centro – Africana, República Democrática do Congo, República Checa, República Dominicana, Romênia, San Marino, São Tomé e Príncipe, Seicheles, Senegal, Sérvia e Montenegro, Suécia, Suíça, Tadjiquistão, Tunísia, Turcomenistão, Ucrânia, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela e Zimbábue.

Países que seguem o Princípio de Reciprocidade:

Angola, Argélia, Austrália, Canadá, Cabo Verde, Cingapura, Colômbia, Coréia do Sul, Costa Rica, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Gabão, Gana, Guatemala, Guiné-Bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Indonésia, Líbia, México, Namíbia, Nicarágua, Nova Zelândia, Panamá, Portugal, Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), República Dominicana, São Tomé e Príncipe e Venezuela.