farol de carro 2

A maioria dos motoristas acreditam que os faróis de parábola dupla iluminam mais do que a simples, mas nem sempre isso ocorre, já que às vezes eles têm seu uso determinado por razões mais estéticas que técnicas.

No farol simples os raios de luz emitidos pela lâmpada formam um único feixe paralelo ao eixo da lâmpada, isso se dá pelo único refletor parabólico existente em caso de farol alto. Na situação de farol baixo é utilizado um segundo refletor que fica 10 mm à frente e 3 mm acima em relação ao foco, que formará um feixe de luz mais difuso e de menor intensidade.

Quando o automóvel utiliza a dupla parábola, há uma segunda lâmpada com um só filamento, que vai complementar a iluminação do bloco com dois filamentos. Neste caso, teoricamente é possível obter um facho de luz mais amplo quando o farol alto está ativado.
A opinião geral é a de que o farol de dupla parábola consegue ser mais eficiente. Porem essa regra não deve ser considerada. Ambos podem gerar faróis que iluminam bem e de acordo com as normas existentes.

O que realmente vai determinar a diferença de iluminação, além do número de parábolas, é principalmente a qualidade da lâmpada, o tamanho do refletor e seu formato.